No último dia do 7° Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), a oficina “Secretarias acolhedoras e eficazes” foi uma das que teve maior destaque. Direcionada para secretários e secretárias paroquiais, o encontro foi ministrado pelo Vigário Paroquial de Nossa Senhora da Paz, Vigário Forâneo do Vicariato Sul e Professor da Escola de Fé Luz e Vida, Padre Ramon Nascimento da Silva.

Com o objetivo de refletir sobre o trabalho já desenvolvido e formar os profissionais que trabalham nas secretarias paroquiais, a oficina contou com a participação de pessoas de vários Estados do Brasil, inclusive do Bispo da Diocese de Guarapuava, no Paraná, Dom Antônio Wagner da Silva.

Durante sua exposição, Padre Ramon falou sobre o atendimento ao público, as dificuldades e vícios, e a ação correta que um bom secretário deve ter. Além disso, o Sacerdote explicou como deve ser feita a confecção e o arquivamento de documentos paroquiais e de processos matrimoniais.

Segundo Padre Ramon, o secretário(a) paroquial é responsável pela promoção da interação entre as pastorais e movimentos, e entre a Igreja e o povo. Para o Sacerdote, os profissionais da área devem ter a consciência de que já não representam a si mesmos, mas a Igreja.

- O secretário e a secretária devem ter identificação com a fé, pois eles trabalham com o Sagrado. Eles têm um peso para a comunidade e são embaixadores da Igreja, principalmente do Padre, pois representam toda uma paróquia, uma comunidade, afirmou Padre Ramon.

Seguindo a proposta do tema do Muticom, de se falar e trabalhar a comunicação de uma forma mais ampla, percebendo sua diversidade e pensando nas mobilidades, a formação e capacitação para os secretários(as) é um grande desafio, pois eles são os primeiros a realizar a comunicação com as pessoas que procuram a Igreja.

- É um grande desafio estar aqui palestrando para os secretários e as secretárias paroquiais, porque é uma tentativa de a gente ajudar exatamente aquelas pessoas que têm a função de comunicar no primeiro momento. E nós estamos aqui, nesse desafio, também para aprender, porque quando nós vamos falar para os outros, nós aprendemos muito mais. Essa oficina é um convite para a gente despertar para essas coisas e ajudar os outros a melhorar o seu serviço, disse Padre Ramon.

Seguindo a orientação do Sacerdote, que durante a oficina falou que os secretários(as) paroquiais devem conhecer a Catequese da Igreja Católica e o Código de Direito Canônico, os participantes sugeriram que seja realizado um curso a nível arquidiocesano para uma formação mais ampla e específica sobre os documentos, confirmando assim um dos objetivos do 7° Muticom, gerar interação, comunicação e conhecimento.


Fonte: Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro