2011_seminrio_comunicao5

A conferência“Espiritualidade e elementos para uma teologia da comunicação em rede”foi um dos destaques nesta quinta-feira, 14, no Seminário de Comunicação para os bispos do Brasil (SECOBB), que termina no próximo sábado, 16, no Rio. O conferencista, padre Antônio Spadaro, editor da RevistaLa Civiltà Cattolica, despertou a atenção dos bispos participantes ao apresentar a internet como espaço existencial mais que meio de evangelização.

2011_Seminrio_comunicao_Spadaro1“Internet não é meio de evangelização, é um ambiente de vida”, disse padre Spadaro. “A internet é um novo contexto existencial, não um lugar específico no qual se entra em algum momento para viveron linee do qual se sai para entrar novamente na vidaoff line”, afirmou.

Para o religioso, a internet é uma revolução “com raiz no passado” por replicar “antigas formas de transmissão do saber e do viver comum”. Ele defendeu a ideia da internet como ambiente e não simplesmente instrumento de comunicação.

“Internet não é um simples instrumento de comunicação que se pode usar ou não, mas um ambiente cultural, que determina um estilo de pensar, contribuindo para definir um modo peculiar de estimular a inteligência e de estreitar as relações, e mesmo um modo de estar no mundo e de organizá-lo”, destacou.

Segundo padre Spadaro, neste sentido se pode dizer que a internet não é um “um novo meio de evangelização”, mas, antes de tudo, “um contexto no qual a fé é chamada a exprimir-se não por uma mera vontade de presença, mas por uma conaturalidade do cristianismo com a vida dos homens”.

O desafio para a Igreja, de acordo com Spadaro, não é o modo de usar bem a rede, “como se acreditava”, mas “como viver bem o tempo da rede”. “A Rede coloca desafios muito significativos para a compreensão da fé cristã. A cultura digital tem uma reivindicação a fazer ao homem mais aberto ao conhecimento e aos relacionamentos”, considerou.

Previsto para falar apenas na parte da manhã, Spadaro se encontrou novamente com os bispos à noite. A coordenação do Seminário mudou a programação para atender ao pedidos dos bispos que manifestaram o desejo de aprofundar o tema debatido pela manhã com o editor da revistaLa Civiltà Cattolica.


Fonte: CNBB