2011_Prop2

As Diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja no Brasil, Doc. 93 da CNBB, quando se refere ao Propedêutico lembra que: antes de ingressarem no Seminário Maior, os vocacionados, até mesmo aqueles que vêm do Seminário Menor,e de grupos vocacionais, devem passar por um período chamado Propedêutico. Esse período é “tempo de preparação humana, cristã, intelectual e espiritual para os candidatos ao Seminário Maior” ( PDV, 62), organizado como uma instituição autônoma, distinta e articulada com as outras etapas da formação, levando em consideração as seguintes indicações: residência ou local próprio, com programação específica; não inferior a um ano; após o nível médio; com uma equipe responsável, valorizando a presença de leigos, homens e mulheres (PDV, 66).

2011_Prop

O mesmo documento lembra que o ingresso no Propedêutico seja precedido por um processo de discernimento vocacional, que leve ao conhecimento das reais motivações do vocacionado, através de um levantamento do histórico pessoal, ou seja, o conhecimento de sua vida nos seguintes âmbitos: familiar, comunitário-eclesial, espiritual, afetivo-sexual, socioeconômico, intelectual e cultural. Esse discernimento seja feito através de: consultas às comunidades de origem, visita aos familiares, entrevistas, encontros vocacionais, retiros e outras atividades.

É nesse espírito formativo que a nossa Diocese inaugurou no dia 15 de fevereiro a nova Casa de Formação do Propedêutico, no conjunto Diocesano, junto à Cúria e à Catedral.

2011_Prop3

O evento constou de celebração eucarística presidida pelo bispo diocesano, Dom Manuel Parrado Carral, e concelebrada por Dom Fernando Legal e pelos padres formadores e outros, com a presença dos seminaristas e professores. Em seguida procedeu-se a posse do Diretor Pe. Israel José Diógenes Gomes e do Vice-Diretor Pe. Edvaldo Oliveira Silva e a bênção das dependências da nova casa.

2011_Prop4