CruzGuarulhos2

A passagem da Cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e do Ícone de Nossa Senhora por Guarulhos (SP) foi de intensa oração e união dos católicos. Os símbolos foram aclamados pelos diocesanos no evento Bote Fé, com missas, vigília, procissões e ofícios nos dias 23 e 24 de setembro.

Veja também:

Veja como foi o Bote Fé Guarulhos

Veja vídeo da peregrinação em Guarulhos

A chegada da Cruz e do ícone emocionou mais de mil pessoas que acompanharam a procissão da igreja Nossa Senhora do Rosário, no Centro, até a Catedral de Guarulhos, na noite do dia 23. Durante o trajeto pelas ruas houve cantos, choro e comunhão, como no coro comum: “Essa é a juventude de Cristo”. A Cruz e o ícone percorrerão o Brasil nos próximos dois anos até a JMJ do Rio de Janeiro. Guarulhos foi a segunda cidade do país a receber a peregrinação.

Na matriz, aconteceu missa com cerca de 1,5 mil pessoas. No início da madrugada começou a vigília com participação de 400 jovens. Houve cantos, danças, teatro, adoração eucarística, testemunhos, orações e mantras de Taizé – espiritualidade ecumênica com grande difusão na Europa.

Na manhã de sábado houve ofício, missa e nova procissão de volta à igreja do Rosário. Os símbolos foram transportados em carreata até a Diocese de São Miguel Paulista com escolta da Guarda Civil Municipal. “Nós acreditamos que este evento é o maior compromisso na evangelização da juventude”, afirma o padre Giovanni Banchio, assessor do Setor Juventude da Diocese de Guarulhos.

A Cruz foi abençoada pelo Papa João Paulo II em 1984 e percorre as cidades dos países que abrigam as jornadas. O Bote Fé foi o lançamento oficial da preparação da diocese para a próxima JMJ no Rio de Janeiro. “Vamos levar o maior número de jovens possível para viver essa experiência”, disse padre Banchio.

Testemunhos dos jovens que participaram do Bote Fé Guarulhos

“É uma grande responsabilidade ser um jovem cristão”, educadora social Sheila Cristina da Silva, 23

“Que essa cruz seja sempre a minha luz”, guarda Eliene Oliveira da Silva, 32

“Entreguei minha vida a Jesus, que me leva a um caminho de santidade”, eletricista Eduardo de Araújo Cabral, 21

“Andar pelas ruas de Guarulhos com a Cruz me lembrou o clima da Jornada em Madri”, analista de sistemas Aline de Araújo Cabral, 21

“Sinto-me mais fiel. Foi uma grande realização”, promotor de vendas Dionísio José de Araújo, 34

“A cruz nos mostra o que Deus quer de nós por intermédio dessa árvore da vida”, assistente administrativo Fernando Gonçalves, 22

“Esse evento nos mostra como é bom servir a Deus, viver em família e construir a família na igreja”, coordenadora de vôo Priscila Trindade, 29

“Se tirarmos o Cristo da cruz, tiramos a fé do coração humano”, seminarista Rodrigo Gomes (Digão), 28

“É difícil traduzir esse momento histórico. A Cruz da JMJ em Guarulhos foi um presente de Deus. Fico mais desejosa de ir à próxima jornada”, analista financeira Talita Guido da Conceição, 23

“Foi uma nova Jornada. Trazer os legados dos papas João Paulo II e Bento XVI nos faz mais cientes que a missão com a juventude é muito grande”, estagiário em Direito Guilherme Henrique, 19

Fonte:  Wellington Alves, da Pascom da Diocese de Guarulhos
Foto: João Machado