A Catedral Sagrada Família recebeu na ultima quinta feira (29/30), na Diocese de Campo Limpo, a Cruz da Jornada Mundial da Juventude e o ícone de Nossa Senhora. A Cruz Peregrina veio de Madri, na Espanha, onde em agosto ocorreu a ultima JMJ.

Com pouco mais de três metros, a cruz de madeira chegou ao Brasil para percorrer o País até o próximo encontro, que irá ocorrer no Rio de Janeiro, em 2013.

Trazidos de Santo Amaro, os símbolos chegaram às 19h48, carregado pelos jovens da Diocese de Campo Limpo, onde mais de mil fiéis aguardavam. Recebida com muita alegria e música, a Cruz permaneceu na catedral para a missa presidida pelo bispo dom Luiz Antônio Guedes, que reforçou a importância da jornada e da simbologia da cruz.

“A peregrinação da cruz não é apenas ocasião de evangelizar a juventude, mas para que os próprios jovens se tornem, sejam os evangelizadores”, disse dom Luiz Antônio Guedes durante a missa. O bispo de Campo Limpo afirmou que receber a cruz missionária é “acolher o próprio Cristo, que por ela nos resgatou de toda forma de escravidão”.

Encerrada a celebração, os fiéis formaram longa fila para adorar a cruz e expressar devoção à imagem de Maria (representada com o menino Jesus nos braços) da JMJ, Nossa Senhora da Visitação – jovens, adultos e crianças beijavam os símbolos com grande ardor; algumas pessoas encostavam documentos e medicamentos sobre a grande cruz, simples, de madeira, identificada em mensagem do hoje beato João Paulo 2º como “sinal do amor do Senhor Jesus à humanidade”.

Fonte: Wesley Oliveira, da Pastoral jovem do Santuário de Nossa Senhora dos Prazeres, Diocese de Campo Limpo