Jovens de todas as partes do mundo tem um encontro marcado com o Papa Bento XVI em 2013 no Rio de Janeiro (RJ). Entre os dias 23 e 28 de julho, a capital fluminense será sede da JMJ – Jornada Mundial da Juventude 2013.

O arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local (COL), dom Orani João Tempesta e o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro participaram da coletiva de imprensa na 50ª Assembleia Geral da CNBB, nesta quarta-feira (25), no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida em Aparecida.

Atendendo aos jornalistas, dom Orani falou sobre a preparação e o trabalho da CNBB para a JMJ e  a peregrinação dos ícones da jornada pelo Brasil.

Segundo dom Orani a Jornada Mundial da Juventude tem aspecto de peregrinação e não de turismo, ressaltando que a JMJ é tempo de oração.

De acordo com dom Orani, a CNBB, por meio de sua Comissão para a Juventude não mede esforços para fazer desse grande evento um marco na história das Jornadas e juntamente com a Arquidiocese do Rio de Janeiro e da comunidade católica de todo Brasil já começou a procurar parceiros para essa grande festa da juventude.

O arcebispo do Rio de Janeiro afirmou que despois de 26 anos da JMJ de Buenos Aires, a primeira edição em nível mundial do evento retorna a América Latina e se insere no contexto da missão continental proposta pelos bispos do CELAM durante o encontro de Aparecida em 2007.

“Estamos cumprindo a missão da CNBB, que em 2007 fez o apelo para que o Brasil sediasse este encontro, que foi prontamente acolhido pelo Papa”, afirmou dom Orani.

Dom Orani ainda falou sobre as questões logísticas do encontro e ressaltou que a Arquidiocese do Rio de Janeiro tem feito contato com o governo municipal, estadual e federal para acertar detalhes como de infraestrutura, transporte e vistos dos peregrinos.
“Em julho deste ano teremos a definição dos locais onde serão realizados os grandes momentos da Jornada, das celebrações e o início das inscrições dos peregrinos pelo site oficial da JMJ”, declarou.

Dom Orani ressaltou que o evento já conta com cerca de 20 mil voluntários inscritos e que a perspectiva é de que se alcance o número de 60 mil voluntários.

Campanha de Hospedagem - Uma das etapas principais da JMJ é a acolhida aos peregrinos que virão de todas as partes do mundo.

De acordo com Dom Orani, a arquidiocese do Rio de Janeiro já está trabalhando para que aconteça a hospedagem de todos os jovens.

Os peregrinos poderão se hospedar nas paróquias e comunidades. Foi também lançada uma a Campanha de Hospedagem.
Para ser um hospedeiro durante a JMJ Rio 2013 é necessário fazer um cadastro no endereço www.rio2013.com\pt\hospedagem.
O arcebispo do Rio de Janeiro falou ainda que com a preparação da jornada a Igreja mostra que confia na juventude e que os jovens tem o poder de transformar a sociedade com entusiasmos e valores cristãos.

Para o bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro a organização da JMJ quer ser uma luz no trabalho da Pastoral da Juventude.

“A JMJ está imersa em contexto maior que vem fortalecer o trabalho da Igreja com os jovens. Acredito que a sociedade vai se surpreender com o impacto positivo desse grande evento”, afirmou.

Dom Eduardo afirmou que a CNBB já possui uma história com a juventude e citou toda a  preocupação da Igreja com os jovens também brota no documento 85 da CNBB, que ressalta  que Jesus envia a Igreja ao mundo para dar continuidade à sua obra.

“Evangelizar constitui, de fato, a graça e a vocação própria da Igreja, a sua mais profunda identidade e todos os nossos esforços para a realização da Jornada reforça a que a Igreja acredita na nossa juventude”, afirmou dom Eduardo.

O bispo ainda falou sobre a Campanha da Fraternidade de 2013 que vai abordar as questões ligadas a juventude.

“A CNBB tem mostrado varias de suas manifestações pela juventude. Nas últimas assembleias já falamos sobre as questões ligadas aos nossos jovens e isso mostra a preocupação do episcopado com a juventude”, afirmou.

Dom Eduardo ainda citou que nessa mudança de época em que vivemos existe uma preocupação da Igreja com a cultura midiática, em especial as redes sociais na vida dos jovens e que isso deverá ser uma das abordagens da Campanha da Fraternidade de 2013.

Todas as noticias e informações sobre a organização da JMJ RIO 2013 podem ser obtidas através do site www.rio2013.com.