Setembro: Mês da Bíblia 2014
Evangelho de Mateus


"Vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que eu ordenei a vocês!" (Mt 28,19-20)

A Igreja Católica dedica, desde 1971, o mês de setembro à Bíblia. A escolha do mês de setembro se deve a festa de São Jerônimo, celebrada no dia 30. São Jerônimo viveu entre 340 e 420 e foi secretário do Papa Dâmaso que o encarregou de revisar a tradução latina da Sagrada Escritura. Essa versão recebeu o nome de Vulgata, que, em latim, significa popular e é usada até hoje nas traduções da Bíblia.

Os principais objetivos do mês da Bíblia são: contribuir para o desenvolvimento das diversas formas de presença da Bíblia, na ação evangelizadora da Igreja, no Brasil; criar subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação; facilitar o diálogo criativo e transformador entre a Palavra, a pessoa e as comunidades.

Neste mês, em quase todas as paróquias e comunidades eclesiais há cursos bíblicos onde se procura incentivar a leitura e o estudo da Bíblia. Nas celebrações litúrgicas ela ocupa lugar de destaque e os grupos de reflexão buscam ligar os textos lidos com a vida de cada dia.

A Bíblia comunica a vontade de Deus e recoloca sua presença libertadora e salvadora para todos aqueles que a procuram viver em plenitude a Palavra de Deus. Mas, embora seja reconhecida e venerada como Palavra de Deus, com tradução para mais de 1785 línguas, ainda a Bíblia continua sendo desconhecida por muitos que a tem em casa, mas não a abre, não a consulta e muito menos a usa para fazer uma leitura orante.

Abrindo a Bíblia reafirmamos nossa convicção de que a Bíblia foi escrita para nós. Ler e compreender a Palavra de Deus nos dá a certeza de salvação ao nos encher de confiança no poder da oração além da certeza do perdão de Deus. A orientação para a ação em favor da paz e da justiça nos dá capacidade de testemunhar Jesus Cristo.

Por isso a cada ano se propõe um tema com a escolha de um dos livros da Bíblia e o texto escolhido neste ano de 2014 é o Evangelho de Mateus. Em Mateus podemos aprofundar a Nova Lei de Deus que Jesus nos trouxe. Redigindo na forma de cinco livros, que compõem seu Evangelho, Mateus insinua um novo Pentateuco, uma na nova e eterna aliança realizada por Jesus, que disse: "Não pensem que eu vim abolir a lei e os Profetas. Não vim abolir, mas dar-lhes pleno cumprimento" (Mt 5,17).

Nós que queremos seguir Jesus como seus/suas discípulos/as e missionários/as vamos aprofundar esta proposta como a formação necessária para viver o encontro com Jesus Cristo, na conversão, no seguimento, na comunhão fraterna e na missão de evangelizar.

O lema “Ide, fazei discípulos e ensinai” (Mt 28,19-20), é uma convocação que anima a Igreja na sua ação pastoral. A Palavra é uma palavra constantemente presente. Jesus envia seus discípulos a todo o mundo, ordena-lhes fazer discípulos entre as nações por onde passaram e ensinar o que foi revelado a eles.

Que no mês da Bíblia, em nossas vidas, em nossas famílias, em nossas comunidades e principalmente na animação do nosso círculo bíblico possamos, cada vez com mais empenho, colocar a Palavra de Deus como centro de nossa ação evangelizadora que leva ao povo a esperança de que Deus continua a iluminar a nossa história dando-lhe sentido para a eternidade enquanto buscamos construir o Reino de Deus.

Dom Manuel Parrado Carral