2015 - Ano da Vida Consagrada

Em 29 de novembro de 2013, durante a 82ª Assembleia Geral da União dos Superiores Gerais, o Papa Francisco anunciou 2015 como o ano dedicado à vida Consagrada. A abertura se deu no último dia 30 de novembro, primeiro domingo do advento e terá seu encerramento no dia 02 de fevereiro de 2016, Solenidade da Apresentação do Senhor.

No transcorrer deste ano acontecerão diversos eventos em Roma, promovidos pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, cujo Prefeito é o Cardeal Dom João Braz de Aviz, que enviou uma carta circular aos consagrados e às consagradas do Magistério do Papa Francisco com o título: Alegrai-vos.

O Papa Francisco dirige o convite aos consagrados e consagradas do mundo inteiro, dos mais diversos carismas e instituições para a celebração deste Ano da Vida Consagrada que quer levar a todos à redescobrir o primeiro amor.

Falando da beleza da consagração o Papa Francisco assim se expressa: “O nosso caminho amadurece, amadurece, amadurece até à paternidade pastoral, até à maternidade pastoral e, quando um sacerdote não é pai da sua comunidade, quando uma consagrada não é mãe de todos aqueles com os quais trabalha, torna-se triste. Eis o problema. Por isso vos digo: a raiz da tristeza na vida pastoral consiste precisamente na falta de paternidade e maternidade, que vem do viver mal esta consagração que, ao contrário, nos deve conduzir à fecundidade” (Encontro com os Seminaristas, os Noviços e Noviças, Roma, 06/07/2013).

Destacando a importância da formação para a vida consagrada o Papa afirma que ela deve ter por “objetivo formar consagrados e consagradas que tenham um coração terno e não ácido como vinagre”. Na mesma ocasião o Papa Francisco afirmou que “a radicalidade evangélica é pedida a todos os cristãos, mas os consagrados e as consagradas são chamados a seguir o Senhor de uma forma especial. Eles são homens e mulheres que podem acordar o mundo. A vida consagrada é uma profecia”(82ª assembleia da USG – 29/11/2013).

Caros consagrados e consagradas da nossa Diocese de São Miguel Paulista vamos responder com generosidade ao convite do Papa Francisco. Que este ano seja um tempo de graça e revigoramento em nossas opções fundamentais. Vamos tornar mais visível ao mundo a profecia da vida consagrada. Apesar de todas as contradições, vamos defender a justiça, a verdade, a paz e a solidariedade. No silêncio da oração vamos erguer para Deus um mundo que tenta separar-se d’Ele. Os anseios profundos da pessoa humana, as experiências dolorosas nossas e do nosso povo, que estão gravadas em nosso coração, sejam levadas até o coração do Pai, para transformar tudo em bênçãos e graças de redenção. Não nos esqueçamos do valor do sofrimento e do trabalho, da alegria e da amizade. “A Alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a Alegria” (EG nº 1).

Unido a todos os consagrados e consagradas, presentes em nossa Diocese, aos quais trago meus sentimentos de gratidão e reconhecimento pela missão que aqui realizam, quero rezar a oração que encerra a carta circular: Alegrai-vos. “Estrela da Nova Evangelização, ajudai-nos a refulgir com o testemunho, do serviço, da fé ardente e generosa, da justiça e do amor aos pobres, para que a alegria do Evangelho chegue até aos confins da terra e nenhuma periferia fique privada da tua luz. Mãe do Evangelho vivente, manancial de alegria para os pequeninos, rogai por nós. Amém. Aleluia”.

Dom Manuel Parrado Carral