A realização de Congressos Eucarísticos é uma prática que começou na Igreja na segunda metade do século XIX, mais precisamente em 1881. A senhora Emilie Tamasier, inspirada pelo grande apóstolo da Eucaristia São Pedro Julião Eymard, fundador da Obra da Adoração Perpétua e da Congregação do Santíssimo Sacramento, tomou a iniciativa de organizar com a ajuda de leigos, sacerdotes, bispos e com a bênção do Papa Leão XIII, o primeiro Congresso Eucarístico Internacional na Universidade de Lille, na França, em 1881, que contou com a presença de 800 pessoas da França, da Bélgica, da Holanda, da Inglaterra, da Espanha e da Suíça. 

O objetivo de um Congresso Eucarístico, afirmava o Papa Leão XIII é “acender em todos o fogo celeste que Cristo trouxe à terra e que quer acender, sobretudo por meio da Eucaristia.”  O Congresso se desenvolve no espaço de uma semana durante a qual são celebradas solenes Ações Litúrgicas, uma catequese mais intensa sobre a Eucaristia, reuniões de estudo, simpósios para um aprofundamento teológico-bíblico sobre a Eucaristia e despertar iniciativas em favor de nossos irmãos mais necessitados. Para todo Congresso Eucarístico o Papa envia um representante que trás sua mensagem aos fiéis como sinal de unidade e comunhão dos cristãos católicos em torno da Eucaristia. 

Um Congresso Eucarístico pode ser realizado a nível diocesano, onde participam todo o clero, os religiosos, as religiosas e os fiéis da Diocese que o celebra. Pode ser também Congresso Eucarístico Nacional onde são envolvidas todas as dioceses com seus bispos, padres, diáconos, seminaristas, religiosos e fiéis de todo o país e Congresso Eucarístico Internacional quando envolve a Igreja de todos os países. Foram realizados 51 Congressos Eucarísticos Internacionais sendo o último em Cebu, nas Filipinas, em janeiro de 2016. O 36º Congresso Eucarístico Internacional aconteceu no Rio de Janeiro em julho de 1955 quando se deu a consagração cívica do Brasil ao Sagrado Coração de Jesus.

 Os Congressos Eucarísticos Nacionais são determinados pelas Conferências Episcopais, no Brasil pela CNBB. Em nosso país já foram realizados 16 Congressos Eucarísticos e o próximo será este ano,  de 15 a 21 de agosto, em Belém, no Pará.  

O primeiro foi em Salvador, na Bahia, em 1933 com o tema: “Vinde adoremos o Santíssimo Sacramento; o segundo foi em Belo Horizonte, em 1936 com o tema: “Eucaristia Luz e Vida”; o terceiro foi em Recife no ano de 1939 com o tema “Eucaristia e a Vida Cristã”; o quarto foi em São Paulo no ano de 1942 com o tema: “vinde a mim todos”. 

O quinto Congresso Eucarístico Nacional aconteceu em 1948, em Porto Alegre, tendo como tema “Eucaristia e Ação Social”; o sexto no ano de 1953 em Belém com o tema “A Sagrada Eucaristia, Sacramento da unidade e da comunidade”; o sétimo aconteceu em 1960, em Curitiba com o tema “Eucaristia, Luz e Vida do mundo”; em 1970 realizou-se em Brasília o oitavo Congresso Eucarístico com o tema “A mesa do Senhor”; em 1975 a cidade de Manaus acolheu o nono Congresso Eucarístico com o tema “Repartir o Pão”; O décimo Congresso Eucarístico Nacional aconteceu em Fortaleza no ano de 1980 com o tema “Para onde vais?”  

O décimo primeiro Congresso Eucarístico Nacional aconteceu em Aparecida em 1985 com o tema “Pão para quem tem fome”; em 1991 foi realizado o décimo segundo Congresso Eucarístico Nacional na cidade de Natal, Rio Grande do Norte, com o tema “Eucaristia e Evangelização”; em 1996 a cidade de Vitória, no Espírito Santo, acolheu o 13º Congresso com o tema “Eucaristia, Vida para a Igreja”; o décimo quarto Congresso aconteceu na cidade de Campinas em 2001 com o tema “Eucaristia Fonte da Missão e Vida Solidária”; em 2006 coube à cidade de Florianópolis acolher o décimo quinto Congresso com o tema “Ele está no meio de nós”; em 2010 o décimo sexto Congresso Eucarístico aconteceu em Brasília com o tema “Eucaristia, pão da unidade dos discípulos missionários”. Este mês de 15 a 21 estaremos todos unidos, em torno da Eucaristia celebrando o 17º Congresso Eucarístico Nacional que acontece na cidade de Belém capital do Pará.


Dom Manuel Parrado Carral