Momento propício de evangelização

bibliaDesde os tempos apostólicos, os cristãos sempre foram estimulados a partilharem generosamente seus bens e a ajudarem os irmãos e as comunidades mais necessitadas. Pelos escritos do apóstolo São Paulo conhecemos as campanhas que ele realizava em favor da comunidade empobrecida de Jerusalém. Ele dava instruções sobre a maneira de organizar a campanha e a quem confiar o fruto da coleta para que chegue a seus devidos destinatários (2 cor 8,9; rm 15, 25-29).

É interessante observar que Paulo manda fazer a coleta no domingo “todo primeiro dia da semana cada um separe livremente o que tenha conseguido economizar” (1cor 16,1-2). Essa recomendação do apóstolo revela que a coleta não era feita de maneira improvisada, nem significava retirar do bolso qualquer quantia de maneira irrefletida para “oferecer qualquer coisa”. Devia ser um gesto bem consciente, realizado com aquilo que se colocava “à parte” e se destinava para esse fim.

O fato de fazer a coleta no primeiro dia da semana relacionava o gesto com a celebração da eucaristia. O encontro da comunidade com o ressuscitado era a ocasião para a partilha fraterna, assim, o lugar da partilha coincidia com a fração do pão. A eucaristia é o lugar concreto da reconciliação, onde os corações se fundem, onde o grupo disperso, egoísta, individualista e desigual, se faz comunidade.

O Apóstolo são Paulo recomenda generosidade nas doações, lembrando passagens da sagrada escritura: quem semeia pouco, também colherá pouco; e quem semeia com largueza, colherá com largueza ( Pr 11,24). Que cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar nem constrangimento, pois deus ama a quem dá com alegria (2cor 9,7). Deus é poderoso para cumular-vos de toda sorte de graças, para que em tudo tenhais sempre o necessário e ainda tenhais de sobra para empregar em alguma boa obra (2cor 9,8).

Estes textos bíblicos mostram que a obra de evangelização e o trabalho da Igreja, desde os tempos apostólicos, sempre contaram com o apoio espiritual e material de todos os batizados.

Motivados pela preciosidade da fé recebida e pela gratidão a Deus, todos os membros da Igreja são chamados a colaborar, de várias formas, para que o anúncio do evangelho de Jesus cristo chegue a todas as pessoas.

Encontramos aqui o fundamento necessário para entender a importância e o significado das campanhas realizadas pela Igreja no Brasil. Todas acontecem a partir da proposta de Jesus e com a finalidade de fazer acontecer na vida das pessoas os valores do Reino de Deus que Jesus pregou, seja em relação ao culto, à ação evangelizadora e à satisfação de todas as necessidades das pessoas pela caridade solidária.

A Igreja no Brasil realiza anualmente três campanhas: campanha para a evangelização no advento, Campanha da Fraternidade na quaresma e Campanha Missionária em outubro. Para cada campanha é apresentado anualmente um tema que ajuda na conscientização dos fiéis e realiza a coleta como um gesto concreto de participação e partilha.

Para o aprofundamento deste assunto recomendo a leitura do Manual de Animação de campanhas – evangelizando e mobilizando a solidariedade – edições CNBB – 2007.

Dom Manuel Parrado Carral