cabecalho

São Paulo, 06 de maio de 2022.

“Uma vez que há um único pão, nós, embora sendo muitos, formamos um só corpo, porque todos nós comungamos do mesmo pão” (1Cor 10,17).

Caros presbíteros, religiosos e religiosas, seminaristas e povo de nossas comunidades, paz e bem!

Inicio este comunicado dando graças ao nosso bom Deus por estarmos em uma fase um pouco mais confortável em relação à pandemia de Covid-19, que tanto sofrimento provocou na vida de tantos irmãos e irmãs e de tantas famílias. Já há algum tempo em que voltamos a nos reunir presencialmente para participarmos de nossas celebrações eucarísticas e, por graça de Deus, pudemos celebrar a Semana Santa e a Páscoa do Senhor em nossas paróquias e comunidades. Por tudo isso, afirmamos: Obrigado, Senhor!

Ao mesmo tempo em que nos alegramos por essa graça, é importante recordar que não ficamos ainda totalmente livres de uma possível nova onda de infecções e do surgimento de novas variantes do novo coronavírus. Por essa razão, em reunião com os Coordenadores de Setor de nossa Diocese e Vigários Episcopais, após consultá-los, decidimos, em caráter extraordinário, celebrar a Solenidade de Corpus Christi de 2022 em âmbito paroquial. Portanto, não realizaremos a costumeira grande concentração na Praça Pe. Aleixo, como nos anos anteriores à pandemia. A depender do andamento da situação epidemiológica e de outros fatores, a celebração conjunta em âmbito diocesano poderá ser retomada.

Em razão disso, autorizo aos párocos, além da celebração da Santa Missa por ocasião da Solenidade do Corpo e Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, que também possam realizar, com o devido zelo e cuidado, a Procissão e a Bênção do Santíssimo no âmbito de suas paróquias. Rogo para que supliquem pela paz no mundo, pelo Sínodo dos Bispos e pela unidade da Igreja, pois, como afirma o Apóstolo “formamos um só corpo, porque todos nós comungamos do mesmo pão” (cf. 1Cor 10,17).

Graças e louvores se deem a todo o momento, ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento!

Suplico para todos e todas a bênção de nosso misericordioso Deus, pela intercessão de Nossa Senhora da Penha e de São Miguel Arcanjo.

Dom Manuel Parrado Carral
(acesse aqui o Comunicado assinado)